Disco(s) da Semana; 'Da Lama Ao Caos' (1994) e 'Afrociberdelia' (1996), Chico Science & Nação Zumbi


Disco(s) da Semana; 'Da Lama Ao Caos' (1994) e 'Afrociberdelia' (1996), Chico Science & Nação Zumbi:
A banda iniciou, ao lado do Mundo Livre S/A, o chamado 'Movimento Mangue Bit', em Recife em meados de 93. E entre cervejas e viagens sobre cultura pop, o primeiro rebento do manifesto veio com uma série de textos, de idéias meio Willian Burroughs, meio Beatnik, uma viagem misturando eletrônica e barro, antenas parabólicas e feiras populares.

Mas, isso era motivo para tanto alarde?

Bom, se você olhar para o outro ponto zero do chamado movimento, o disco 'Samba Esquema Noise', do Mundo Livre, 'Da Lama Ao Caos' é menos pop, mais contemporâneo, modernoso e preocupado em ser uma novidade.

Enquanto Fred 04 formatavam seu som numa mistura de MPB, de Jorge Ben, com rock e ritmos nordestinos, A Nação já nasceu do mundo; Os vocais de embolada remetem ao hip hop e as batidas de maracatu ao transe do drum n' bass. Mesmo com alguma preocupação pop, aqui referidas em 'A Cidade' e 'A Praieira', a preocupação prioritária era a experimentação.

Outro fator determinante no grau maior que banda estava em relação as demais era a gana e a raça sentida em cada música. Não se emocionar com a introdução do disco, com 'Monólogo ao Pé Do Ouvido', 'Banditismo Por Uma Questão De Classe' e 'Rios, Pontes e Overdrives' é impossível. Até hoje Max Cavalera e seu Soulfly tentam e não conseguem unir o que a Nação fazia sem esforço; Juntar peso percussivo, letras contestadoras, ritmo e guitarra marcante.

Ponto fracos? Na verdade, não muitos. O maior é a pouca qualidade de produção, mesmo assim, aceítavel para o padrão de uma banda semi independente. Bem, até hoje os bumbos só pulsam mesmo ao vivo. O outro defeito só seria percebido quando 'Afrociberdelia' saiu. Presos ainda na fórmula do maracatu, onde não há uma bateria, e sim um composto com vários percussionistas, Canhoto, que mandava nas caixas nessa época, era o típico percussionista de banda militar. É claro que têm o seu talento, mas não têm visão além do repique de marchinha. Tudo muda porém com a entrada de Pupilo, um moleque de punhos enfezados e visão além do alcance.

'Da Lama ao Caos' é a melhor estréia de uma banda brasileira em todos os tempos e disco continua bravo e contestador. E o segundo disco, que já era antecipado na última música do primeiro, seria igual, melhor ou só vendável?
Bom, é tudo isso. Igual porque o discurso, as misturas, até a própria introdução percussiva e raivosa do anterior aqui se repete com a pesada 'Mateus Enter'. Melhor porque é elevado ao cubo, desde a produção, musical e gráfica, até as experimentações, agora abrangendo sopros, eletrônica de verdade, mais dub, mais psicodelia, mais pop... Pop? É, por isso é mais vendável que o anterior. O pop aqui desfila tranquilo entre viagens percussivas ('Cidadão do Mundo' e 'Etnia' e 'Macô', intermediada por 'Quilombo Groove'), sem perder a noção de conceitual. Não existe uma música fraca em 'Afrociberdelia', tudo o que a banda quis, pensou e se arriscou soa perfeito, moderno e inalcançável. Não existe nenhuma banda com a força deles, e aqui, com um senso melódico ímpar, como em 'Sobremesa', na cover do Fellini 'Criança de Domingo' e em 'Manguetown', o maior hit do disco.

A escorregada talvez, é a bajulação muito antecipada aos mestres da MPB. Gilberto Gil já belisca o seu pedaço na já citada 'Macô', e a cover de 'Maracatu Atômico' de Jorge Mautner. Genias, mas ainda cedo pra oferenda. Será? Bom, não estraga o disco.

E os títulos? Desde o próprio álbum, passando por 'Um Passeio No Mundo Livre', 'Um Satélite Na Cabeça' e o melhor 'O Encontro De Isaac Asimov com Santos Dumont No Céu'. Viagem pouca é bobagem.

Esses discos são daquele famoso caso de 'compre, roube ou grave... mas não deixe de pelo menos ouvir'.
Tracklist (Clique no atalho para ir direto a faixa que desejar)

01. Monólogo ao Pé do Ouvido 0:00
02. Banditismo por uma Questão de Classe 1:07
03. Rios, Pontes & Overdrives 5:07
04. A Cidade 9:10
05. A Praieira 13:57
06. Samba Makossa 17:33
07. Da Lama ao Caos 20:37
08. Maracatu de Tiro Certeiro 25:09
09. Salustiano Song 29:20
10. Antene-se 30:49
11. Risoflora 34:24
12. Lixo do Mangue 38:32
13. Computadores Fazem Arte 40:18
14. Côco Dub (Afrociberdelia) 43:31





Mais informações:



Tracklist (Clique no atalho para ir direto a faixa que desejar)

01 Matheus Enter 00:00
02 O Cidadão do Mundo 00:33
03 Etnia 03:53
04 Quilombo Groove 06:27
05 Macô 08:59
06 Um passeio no mundo livre 13:08
07 Samba do lado 17:07
08 Maracatu Atômico 20:54
09 O encontro de Isaac Asimov com Santos Dumont no céu. 25:40
10 Corpo de Lama 27:18
11 Sobremesa 31:10
12 Manguetown 35:11
13 Um Satélite na Cabeça 38:26
14 Baião Ambiental 40:32
15 Sangue de Bairro 43:06
16 Enquanto o mundo explode 45:17
17 Interlude Zumbi 46:46
18 Criança de Domingo 47:58
19 Amor de Muito 51:26
20 Samidarish 54:22
21 Maracatu Atômico (Atomic Version)
22 Maracatu Atômico (Ragga Mix)
23 Maracatu Atômico (Trip Hop)



Postagens mais visitadas deste blog

Música + Cinema; 'Cadillac Records', (2008) (Torrent Download + OST MP3 Download)

As Favoritas de... Eddie Vedder (Pearl Jam)

Música + Cinema; 'Some Kind of Monster', Metallica (2004) (Download Torrent)