Discoteca Básica; 'Folk Singer', Muddy Waters (1964)



Discoteca Básica; 'Folk Singer', Muddy Waters (1964)

Demorou, mas como já dizia a minha avó: "Antes tarde do que nunca". Aqui está ele "apenas" o mais influente de todos os mestres de blues, nascido Mckinley Morganfield em pleno Delta do Mississípi em 1915 e que passou seus 68 anos de vida dedicados de coração ao blues.



Seu estilo de cantar e de tocar guitarra foram imitados por incontáveis artistas, número que só pode se comparar ao de músicas que compôs - uma delas, "Rollin Stone", inspirou tanto o nome de um famoso grupo britânico, como o daquela conceituada revista americana. 
Mas uma nota musical de Muddy vale mais do que mil palavras sobre ele. E este álbum totalmente acústico é a grande pedida, por ter sido gravado na época em que o bluesman já estava idolatrado por grupos de rock'n'roll e rhythm'n'blues dos dois lados do Atlântico como gênio na guitarra elétrica.



Muddy teve álbuns mais famosos do que este, como "Muddy Waters Live At Newport" (60) e o "psicodélico" "Eletric Mud" (68), ambos discos eminentemente elétricos - como a maioria dos álbuns gravados por ele. Mas "Folk Singer" é bem adequado para esta época em que todo mundo está "ligado" no "unplugged". Muddy sabia - e demonstrou muito bem aqui - que existe uma diferença entre o tocar alto e ser eloquente.

Bem... que história é esta de chamar um bluesman - e logo um dos mais importantes - de "cantor folk"? Muito simples: Muddy foi descoberto para o público branco em 41, por uma dupla de pesquisadores de folclore americano: John e Alan Lomax (pai e filho). E vários temas que ele interpretava eram adaptações de canções ou blues folclóricos.

"Folk Singer" saiu no início de 64, quando a folk music - território de Bob Dylan, Peter, Paul And Mary e quetais - era o "quente" para os jovens que não gostavam de pop rock (leia-se as maravilhas dos Beach Boys, Phil Spector ou o brega feito pelos "Pat Boones da vida", pois o tal da "beatlemania" ainda estava para dobrar a esquina nos EUA).

Neste disco, Muddy ora toca e canta sozinho, ora faz dueto com um jovem muito talentoso, Buddy Guy (assim como Waters, outra notória influência de Jimi Hendrix).

Em algumas faixas temos a simplicidade e a eficiência do contrabaixista Willie Dixon (um mestre nas produções do selo Chess) e do baterista Clifton James. Há que se falar ainda do co-produtor do álbum (junto a Dixon), o grande Ralph Bass, cujas glórias incluíram o trabalho com feras como Howlin Wolf e os jazzistas Charley Parker e Dizzy Gilespie, além da descoberta de James Brown. Das "canções folk", constam a célebre "Good Morning, School Girl" e outras que - mesmo soando estranhas para quem só conhece os hits como "Rolling' And Tumblin'" e "Got My Mojo Workin'" - devem ser investigadas por aqueles que se interessam por blues sem toques "modernosos" (camas de teclados, caixa de bateria em primeiro plano, etc.).

Para o verdadeiro blues, um bom violão já é mais que suficiente, como prova "Feel Like Going Home", o belo clima do disco, onde Muddy se descabela sozinho no vocal e na slide guitar. É aqui que ele demonstra ser a melhor transição entre Robert Johnson e os bluesman dos anos 60. Enfim, como diz o texto que está na contracapa do Folk Singer: "Não importa se Muddy é folk ou blues, o importante é ouvi-lo". 

Ayrton Mugnaini Jr. (Revista Bizz, edição 106,Maio de 1994) 

Tracklist;

1. My Home Is In The Delta
2. Long Distance
3. My Captain
4. Good Morning Little School Girl
5. You Gonna Need My Help
6. Cold Weather Blues
7. Big Leg Woman
8. Country Boy
9. Feel Like Going Home

10. The Same Thing
11. You Can't Lose What You Ain't Ever Had
12. My John the Conqueror Root
13. Short Dress Woman
14. Put me in Your lay Way

Link do áudio via Spotify

Mais informações;

Postagens mais visitadas deste blog

Música + Cinema; 'Cadillac Records', (2008) (Torrent Download + OST MP3 Download)

As Favoritas de... Eddie Vedder (Pearl Jam)

Música + Cinema; 'Some Kind of Monster', Metallica (2004) (Download Torrent)