Discoteca Básica; '40 Greatest Hits', Hank Williams (1978)


Discoteca Básica; '40 Greatest Hits', Hank Williams (1978)
Como Elvis Presley, Hank Williams é uma figura suprema da cultura americana. Através dele, o country chegou à era moderna. Hank foi um dos pioneiros do rock, tanto na sonoridade como no comportamento.
Até ele chegar, a música caipira americana era restrita ao consumo da população pobre do sul dos Estados Unidos. Ao descrever as tristezas e as desgraças do homem comum, Williams capturou a imaginação do país inteiro em suas canções. Além disso, ele foi criado no meio do blues e a mistura da música negra com o som folclórico dos brancos resultou em algo totalmente novo.
Hiram "Hank" Williams nasceu em 17 de setembro de 1923, na cidade de Monte Olive, Alabama. Atravessou uma infância miserável e descobriu que a única maneira de não passar fome era tocar o seu violão em lugares que rendessem algum dinheiro. Depois de ganhar boa experiência no sul do país, ele seguiu para Nashville, a capital da música country. Foi lá que, em 47, assinou com a gravadora MGM e conseguiu lançar seu primeiro compacto: "Move It On Over".
Esta canção foi um marco. Basta dizer que "Rock Around The Clock", lançada sete anos depois por Bill Haley And His Comets" - é considerada por muitos o ponto de partida do rock'n'roll - era decalcada nesse primeiro sucesso de Hank. Em "Move It On Over", já dava para sentir tudo o que viria a ser o chamado rockabilly: honky tonky caipira e o violão ágil, cobrindo todos os espaços.


A partir daí, Hank não parou mais de estourar com músicas como "Lovesick Blues", "Jambalaya (On The Bayon)", "Cold, Cold Heart", "I'm So Lonesome", "I Could Cry", "Your Cheatin", "Heart" e outras..
Mas o sucesso não acalmou Hank, um cara difícil, quase intratável e dado a crises de temperamento. Pior: alcoólatra irrecuperável e viciado em speed (anfetamina). Arrumava brigas, faltava aos shows e conseguiu ser banido do Grand Ole Opry, o programa de rádio de maior pretígio em Nashville.
Finalmente, na véspera do Ano Novo de 53, Hank Williams foi encontrado morto no banco traseiro de seu Cadillac, pouco antes de ir fazer um show em Ohio. A causa oficial apresentada foi um ataque cardíaco. No funeral, 25 mil pessoas choraram em frente ao seu caixão. Ironicamente, a música dele que estava nas paradas da época se chamava "I'll Never Get Out Of This World Alive" ("Eu Nunca Deixarei Este Mundo Vivo").
O "cowboy errante" tornou-se um dos primeiros a falar sobre a poeira na estrada interminável e da derrota como uma lição a ser aprendida. O seu estilo "viva rápido e morra jovem" virou norma no rock'n'roll. E as canções dele foram determinantes nas carreira de artistas tão diversos como Jerry Lee Lewis, Ray Charles, Tony Bennett, Revival, Linda Ronstadt e muito mais gente que vasculhou o catálogo do cara em busca de hits ou de inspiração. Sem contar que seu filho (Hank Williams, Jr.), continuou o trabalho do velho e também se tornou superastro do country.
Paulo Cavalcanti (Revista Bizz, edição 107,Junho de 1994)
Tracklist:
1. Move it on over
2. Mansion on the hill
3. Lovesick blues
4. Wedding bells
5. Mind your own business
6. You're gonna change
7. Lost highway
8. My bucket's got a hole on it
9. I'm so lonesome I could cry
10. I just don't like this kind of living
11. Long gone lonesome blues
12. Why don't you love me
13. My son calls another man daddy
14. Why should we try anymore
15. They'll never take her love from me
16. Moanin' the blues
17. Nobody's lonesome for me
18. Dear John
19. Cold cold heart
20. Howlin' at the moon
21. Pan American
22. Rootie Tootie
23. Honky Tonkin'
24. The blues come around
25. Tennessee border
26. I can't help it
27. Hey, good lookin'
28. Crazy heart
29. I could have danced all night
30. Lonesome whistle
31. Baby, we're really in love
32. Ramblin' man
33. Honky tonk blues
34. Half as much
35. I'm sorry for you my friend
36. Jambalaya
37. Windown shopping
38. Settin' the woods on fire
39. You win again
40. Kaw-liga


Mais informações;


This entry was posted on 14 de dez de 2015 and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response.

Leave a Reply