Discoteca Básica; 'Hooker 'n' Heat', Canned Heat & John Lee Hooker (1971)


Discoteca Básica; 'Hooker 'n' Heat', Canned Heat & John Lee Hooker (1971)

Aqui o blues não tem os tradicionais doze compassos. Trata-se de uma levada mântrica, hipnótica, que flui livremente ao sabor dos riffs de guitarra e das profundas modulações vocais de John Lee Hooker. 
O inventor do boogie "de-uma-nota-só" foi para o blues de Detroit o que Muddy Waters e Howlin' Wolf representaram para o de Chicago. Como eles, vindo do Mississippi, Hooker partiu das raízes rurais para iniciar-se no processo de eletrificação do estilo que originaria o rock'n'roll. A essência da coisa toda já estava na interpretação/guitarra/footstomp e na expressividade da voz de Hooker sempre temperada com as tiradas sacanas das letras e os impagáveis "hey, heys" e "yac, yacs".
Não é à toa que suas canções foram revisitadas por tantos: dos Stones e dos Animals até Nick Cave e Cowboy Junkies. A aproximação de Hooker com o rock veio desde 59, quando se apresentou pela primeira vez no festival folk de Newport. Foi seu passaporte para ser reverenciado por toda uma geração de músicos americanos e ingleses. Durante os sixties, ele expandiu sua influência pela Europa, com várias excursões e ocasionais gravações. Mas o ápice desta associação viria em 70, seu antológico registro com o quinteto californiano Canned Heat.

Encabeçado pelo gaitista/vocalista Bob "Bear" Hite e pelo multi-instrumentista Alan "Blind Owl" Wilson, o grupo era um "estranho no ninho" na cena psicodélica de Los Angeles. A começar pelas figuras de seus frontmen, chamados de "Urso" (pela obesidade) e "Coruja Cega" (pelos óculos fundo-de-garrafa que usava). Mas era o som o que os diferenciavam das bandas psicodélicas: um blues rock básico, de uma eficiência à toda prova, muito mais para bourbon do que para ácido lisérgico. Sob estas condições, projetaram-se com louvor nos festivais de Monterey (67) e Woodstock (69).

Com uma posição consolidada em 70, o grupo foi encontrar Hooker vivendo na Califórnia, na época sem excursionar. Foi daí que surgiu a ideia de gravarem juntos. O espírito no qual rolaram estas sessões foi perfeitamente expresso nas notas da capa interna de "Hooker'n'Heat", o álbum duplo lançado no ano seguinte: "Uma vez no estúdio, experimen
tamos cerca de oito amplificadores antigos, até encontrarmos o som real de Hooker - um som que não se ouvia em seus discos havia muito, muito tempo... Um microfone no amplificador, outro para a voz e um para captar as batidas de seu pé - ele nunca pára de batê-los! Não muito longe, uma garrafa de Chivas Regal e um copo d'água para torná-lo mais suave."

A partir deste esquema, Hooker gravou sozinho o primeiro disco do álbum: uma sucessão de clássicos como "Messin' With The Hook", "The Feelin' Is Gone", "You Talk To Much" e "Bottle Up And Go", envoltos em interpretações emocionadas. Como bons discípulos, os membros do Canned Heat foram aparecendo aos poucos só no outro disco: das discretas intervenções do piano e da guitarra de Alan Wilson em "The World Today" e "I Got My Eyes On You", respectivamente, até sua gaita comandando o resto do grupo para acompanhar o mestre na catarse de "Boogie Chillen Nr. 2".

O álbum também foi o epitáfio musical de Wilson, que morreu de overdose pouco depois de gravá-lo. Em 81 surgiu um disco homônimo, documentando novo encontro (ao vivo) de Hooker e o Canned Heat, já nas mãos de Bob Hite. Um belo registro, claro que sem a genialidade do anterior, mas igualmente fatídico: Hite sofreria um ataque cardíaco mortal no mesmo ano. Triste sina a da conjunção "Hooker N' Heat". 

Celso Pucci (Revista Bizz, Edição 75, Outubro de 1991) 

Tracklist;
 1. Messin' With The Hook

  2. The Feelin' Is Gone
  3. Send Me Your Pillow
  4. Sittin' Here Thinkin'
  5. Meet Me In The Bottom
  6. Alimonia Blues
  7. Driftin' Blues
  8. You Talk Too Much
  9. Burnin' Hell
10. Bottle Up And Go
11. The World Today
12. I Got My Eyes On You
13. Whiskey And Wimmen'
14. Just You And Me
15. Let's Make It
16. Peavine
17. Boogie Chillen No.2 


This entry was posted on 1 de fev de 2016 and is filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response.

Leave a Reply