Discoteca Básica; 'Legend', Buddy Holly (1985)



Discoteca Básica; 'Legend', Buddy Holly (1985)

Toda a obra de Buddy Holly editada em vida resume-se a cerca de 50 canções, distribuídas em 18 singles e três LPs. Seu trágico falecimento, em fevereiro de 59, estimulou um verdadeiro vampirismo de seu legado, e inúmeros discos póstumos foram editados.

Entre compilações e relançamentos dos discos originais, uma quantidade de material inédito foi sendo oferecida ao público, como demos, outtakes etc. O melhor desse "Holly inédito" está no álbum For The First Time Everywhere, compilado por Steve Hoffman para a MCA em 83. Resumindo, a obra completa de Holly pode ser estimada em cerca de 70 músicas, gravadas entre 1956 e 1958.

O mesmo Steve Hoffman montou esta coletânea Legend, editada em 85 nos EUA e mais recentemente no Brasil pela WEA, na série Discoteca Básica. Traz as vinte melhores e mais influentes gravações originais de Holly, tudo com som remasterizado, da melhor qualidade.

A fenomenal influência dessas músicas no pop/rock/country dos anos 60 em diante pode ser constatada nos revivals dessas músicas quando regravadas com sucesso por outros artistas. A música de Holly não envelheceu, permanece viva, fresca e vigorosa.

Holly era um texano que adorava música country. Acabou criando um estilo de cantar, tocar e compor absolutamente original. Suas primeiras gravações para a Decca são puro country com um toque de hillbilly; depois se autoproduziu gravando rockabilly, como protesto pelas limitações impostas pela Decca. Ao encontrar Norman Petty, que passou a produzi-lo em seu estúdio, em Clovis, New Mexico, Holly achou seu som e seu caminho.

Sem Petty, Holly teria se tornado na melhor das hipóteses um astro da música country, sem maior importância. Ou talvez tivesse radicalizado ao peitar os intransigentes produtores da Decca, e ficasse para sempre garroteado pelos acordes primitivos do rockabilly. Poderia ter se transformado num dos muitos heróis obscuros do rock, como Charlie Feathers, que até hoje vagueia, tocando a mesma música de meados dos anos 50.

Tendo Petty como produtor, parceiro e manager, Holly criou os Crickets; mudou constantemente o line-up da banda; liberou sua inventividade; foi gravar em Nova York com novos produtores; rompeu com seus antigos músicos; gravou novos compositores, como Bobby Darin e Paul Anka, e adicionou cordas ao seu som. Quando morreu, planejava gravar um LP inteiro com músicas de Ray Charles.

Legend tem um pouco do melhor de cada fase de Holly, com ênfase no período com os Crickets originais, Joe Mauldin, Jerry Allison e Niki Sullivan. Holly inventou a formação básica dos grupos de rock com duas guitarras, baixo e bateria, que permanece até hoje. Isso deveria bastar para torná-lo imortal.


René Ferri (Revista Bizz, edição 82,Maio de 1992)

Tracklist;

1.) 0:00 That'll Be the Day
2.) 2:17 I'm Looking for Someone to Love
3.) 4:17 Not Fade Away
4.) 6:43 Oh Boy
5.) 8:55 Maybe Baby
6.) 11:01 Tell Me How
7.) 13:04 Think It Over
8.) 14:55 It's So Easy

1.) 17:05 Peggy Sue
2.) 19:39 Word of Love
3.) 21:37 Everyday
4.) 23:48 I'm Gonna Love You Too
5.) 26:05 Listen to Me
6.) 28:29 Rave On
7.) 30:21 Well...All Right
8.) 32:38 Heartbeat
9.) 34:50 Early in the Morning




Mais informações;

Popular Posts

Música + Cinema; 'Cadillac Records', (2008) (Torrent Download + OST)

Música + Cinema; 'Some Kind of Monster', Metallica (2004) (Download Torrent)

Disco da Semana: 'Achtung Baby : 20th Anniversary Super Deluxe Edition' (2011)