Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2017

Discoteca Básica; 'Here's Little Richard', Little Richard (1957)

Imagem
Discoteca Básica; 'Here's Little Richard', Little Richard (1957) "A wop-bop-a-loo-bop-a-lop-bam-boom!... Tutti frutti, awrooty!" O que exatamente quer dizer esta espécie de esperanto da selva, o mais célebre grito de guerra do rock'n'roll? Exegetas atenciosos concordariam que tem algo a ver com o Poder Feminino, pelos parcos versos em inglês e suas referências a mulheres que jogam os quadris para o leste e oeste, garotas como "Sue... ela sabe exatamente o que fazer" e "Daisy... ela sempre me leva à loucura". Versos cuspidos como que por uma metralhadora encharcada de adrenalina, pelo homem que - ao trocar o rock'n'roll pelo gospel - declarou: "Eu era um homossexual descarado até Deus me transformar." O compacto contendo "Tutti Frutti" surgiu do nada, em 1955, para vender mais de um milhão de cópias. Como a garotada poderia permanecer imune? O próprio Elvis parecia uma frei

Favoritos da Casa; Angel Olsen (Chicago,USA)

Imagem
Favoritos da Casa; Angel Olsen (Chicago,USA) Originalmente uma artista que compunha somente canções acústicas, Angel Olsen migrou para um som mais voltado para as guitarras antes de lançar seu primeiro álbum, 'Half Way Home',  em 2012. E agora, lança seu segundo e já aguardadíssimo álbum 'Burn Your Fire For No Witness', quem vem ganhando elogios da crítica lá de fora.  Dentro de algumas ondas que estão invadindo a música Pop nos últimos anos, uma das que mais me agradam é o som retrô praticado por nomes como   Unknown Mortal Orchestra   e   Foxygen .  A capacidade que essas bandas tem de criar boas canções, no sentido mais universal do termo, é impressionante, incorporando sem limites elementos como a Psicodelia, o Rock dos anos 60 e 70 com uma cara muito atual e uma produção mais sujinha que dá aquele aspecto mais aéreo às músicas. Sua sonoridade é praticamente uma recriação do Country Pop dos anos 60 com uma roupagem alternativa anos 90. Lembram de L

Desconstruindo o Pop! Playlist # 16 : 'The doubt you had in mind was never to be questioned'

Imagem
Desconstruindo o Pop! Playlist # 16 :  'The doubt you had in mind was never to be questioned'

Desconstruindo o Pop! 10 artistas que você deveria conhecer

Imagem
Strange Names (Minneapolis, USA) O Strange Names é uma daquelas bandas pra te animar quando a noite cai e o telefone não toca. Eles são um trio de Minneapolis especializado em um pop ensolarado e dançante. Uma pitada de Avant-Garde Nw Wave de XTC, B-52's e Talking Heads com o pop descartável de Human League e Pet Shop Boys. Confira a página da banda no Soundcloud, que inclui todo o EP de estréia da banda, lançado esse ano. Mais informações; https://www.facebook.com/strangenamesmusic http://www.strangenamesmusic.com/  John Paul Keith (Knoxville, Tennessee) O   cantor e compositor  John  Paul   Keith   tem uma  inclinação   em direção ao pop/rock   vintage de sotaque sulista.   Um nativo de   Knoxville,   Tennessee,   Keith   cresceu cantando   na igreja,   aprendeu a tocar violão   aos  dez anos   e herdou   o amor pelo   rock e blues   artistas   clássicos como   Chuck   Berry   e   BB King   de seu pai, que era motorista de   caminhão.   Na 

Discoteca Básica; 'The Man and His Music', Sam Cooke (1986)

Imagem
Discoteca Básica; 'The Man and His Music', Sam Cooke (1986) Entre as dezenas de coletâneas disponíveis, esta tem bons motivos para ser considerada a antologia definitiva do Mr. Soul. Além da remasterização digital de todas as gravações, é a única que privilegia composições do próprio Sam Cooke, e que inclui - antes do desfile de hits clássicos - faixas de sua fase gospel.  Segundo a bíblia do assunto, "The Gospel Sound - Good News and Bad Times", de Anthony Heilbut, os Soul Stirres foram "os verdadeiros criadores do som do quarteto vocal" - um dos modelos tradicionais da gospel music que, transplantado para o terreno pop daria o doo wop. Sam Cooke tinha 19 anos quando recebeu o convite para ingressar nos Stirrers, substituído o solista R.H. Harris, em 1950. Em pouco tempo tornou-se uma das maiores estrelas do circuito gospel com os mesmos ingredientes que impulsionaram sua meteórica carreira pop: carisma sofisticado e tranqüilo em uma voz capaz

Músicas para salvar a sua vida; 'Castles Made of Sand', Jimi Hendrix (1967)

Imagem
 Músicas para salvar a sua vida; 'Castles Made of Sand', Jimi Hendrix (1967)  Faixa nove do ábum 'Axis: Bold as Love', de 1967. Escrita por Jimi Hendrix e produzida por Chas Chandler A segunda faixa do lado B do segundo álbum de Jimi Hendrix é uma observação perspicaz , mas a melancólica da natureza temporária da existência. O primeiro verso fala de um relacionamento romântico em ruínas , após uma discussão embriagada , que é , sem dúvida, uma referência para o caso de amor tempestuoso entre Hendrix e Kathleen Mary Etchingham , que também inspirou " The Wind Cries Mary ". O segundo verso é sobre um valente índio morto em seu sono por um ataque surpresa na véspera de sua primeira batalha e uma menina deficiente que encontra consolo ao decidir acabar com sua vida arruinada e amargurada . No entanto, muitos vêem os 'castelos de areia' do título, como uma alegoria para a própria vida de H