Postagens

Mostrando postagens de Março, 2015

Desconstruindo o Pop! Playlist # 8 : 'Hey! I've Been Tryin' to Meet You...'

Imagem
Desconstruindo o Pop! Playlist # 8: 'Hey! I've Been Tryin' to Meet You...'

Favoritas da Casa; The Smashing Pumpkins (Chicago, Illinois)

Imagem
  Favoritas da Casa; The Smashing Pumpkins (Chicago, Illinois) Eles não recebem tanta atenção e respeito hoje em dia. Muito, pelo processo de egocentrismos exacerbado do dono da banda, Billy Corgan. Mas durante os anos noventa, eles produziram material que deve figurar em qualquer discoteca básica. E se você for capturado por essa fase (e com um pouquinho de boa vontade), vai acabar gostando de muita coisa produzida durante os anos dois mil. A banda começou como um projeto mezzo gótico, mezzo psicodélico em 1987. O som combinava elementos de tudo que era out na época. Lançado no mesmo mês que 'Nevermind', do Nirvana, o primeiro álbum, 'Gish', é uma pérola esquecida, muito por causa dessa personalidade que beirava o rock progressivo setentista. Canções como 'Rhinoceros', 'Suffer' e 'I Am One' mantiveram o nome da banda no underground o suficiente para sobreviverem a avalanche Grunge da época e darem a oportunidade de um segunda disco.

Especial SXSW; 30 bandas novas para prestarmos atenção em 2015

Imagem
Especial SXSW; 30 bandas novas para prestarmos atenção em 2015 A menos que você está vivendo sob uma rocha agora você provavelmente já ouviu falar do festival South by Southwest (SXSW), em Austin, Texas. O festival aconteceu essa última semana e várias bandas chamaram a atenção. Milhares delas migram para lá todo ano em buscar de causar uma boa impressão. Além disso, filmes também são exibidos. É uma orgia dos bons sons. A página da NME listou trinta bandas que tem tudo para se destacar nesse mar sonoro, e montou um playlist bacanudo, que vai do Punk ao Pop grudento. Do eletrônico cabeça ao acústico delicado. Algumas bandas ainda vão ter mais destaque aqui no blog, como o Hippo Campus, que saiu por aqui no ano passado. Confira e mergulhe no novo! Mais informações sxsw .com/ https://www.facebook.com/ SXSW Festival en.wikipedia.org/wiki/South_by_Southwest

O Mundo Maravilhoso das Capas de Discos; 'Power, Corruption and Lies', New Order (1983)

Imagem
O Mundo Maravilhoso das Capas de Discos; 'Power, Corruption and Lies', New Order Design de Peter Saville O designer Peter Saville foi a  National Portrait Gallery em Londres pensando em se basear em alguma pintura renassentista que mostra-se algum príncipe maquiavélico para combinar com o tema do título do álbum. Sem encontrar nada que lhe agrada-se, resolveu ir embora, quando parou na loja da galeria e comprou um cartão postal do quadro 'Cesta de Rosas', do artista francês Henri Fantin- Latour por acidente. Sua namorada ao ver o postal, que a havia sido comprado para a mãe de Peter disse, 'Nossa... Flores? Você não está pensando em usar isso para a capa, não é?'. Eureca!  'As flores são o meio pelos quais o poder, a corrupção e a mentira se infiltram nas nossas vidas', disse. 'Elas são sedutoras!' Inicialmente, Tony Wilson, dono da gravadora Factory teve de entrar em contato com o museu para saber se poderia

Música + Cinema; 'Anton Corbijn : Inside Out' (2013)

Imagem
Música + Cinema; 'Anton Corbijn : Inside Out' (2013)  Para os escritores famosos, a solidão é praticamente um pré-requisito para a fama, enquanto os fotógrafos são geralmente consideradas como criaturas    mais  sociais. Isso não é o caso de Anton Corbijn, embora ele tenha estado no centro das atenções com algumas das celebridades mais notáveis do nossos tempos. No documentário dirigido por Klaartje Quirijns, 'Anton Corbijn: Inside Out', vemos como Corbijn leva uma vida de solidão auto-imposta. O interessante aqui é que ele parece querer o contrário. Gravado entre 2008 e 2011, o filme entrecorta narrativa, sets de fotografia e filmagem e fala com sua família, na Holanda Uma das bandas que ais está associada a ele é o U2, com quem Corbijn tem colaborado  desde início dos anos 80. Bono é entrevistado brevemente, e menciona por que ele acha que a banda encontra tal harmonia com Corbijn. "Nós dois estamos interessados em luz, e tentando captu

Discoteca Básica; 'Forever Changes', Love (1967)

Imagem
Discoteca Básica; 'Forever Changes', Love (1967) Com o neopsicodelismo inglês, que vem desde a passagem da década (Echo & the Bunnymen, Teardrop Explodes, Monochrome Set) e até a recente consolidação das bandas assumidamente regressivas (Primal Scream, Weather Prophets, Primitives, Brilliant Corners, Razorcuts, Mighty Lemondrops, Shamen) - onde reconstitui-se com uma nova roupagem a estética dos anos 60 -, uma lado mais obscuro da geração psicodélica passou a ser fortemente reverenciado. Tornou-se fashion rebuscar as melhores doses de inspiração não apenas nos expoentes da West Coast music (Jefferson Airplane, Grateful Dead, Doors) como também nas bandas de folk rock (Buffalo Springfield, Byrds) e em obscuros e insólitos cult groups californianos como H.P. Lovecraft, Strawberry Alarm OÕClock, Spirit e Smoke. A mais cultuada e reconhecida fonte de idéias, entretanto, foi o Love, grupo criado pelo guitarrista/vocalista Arthur Lee, que em 64 largou su