Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2018

Desconstruindo o Pop! Músicas de 2018

Imagem
Desconstruindo o Pop! Músicas de 2018 Buenas! Vamos ao resumão do ano!  Obrigado a todos que acessam o blog e a página no FB. Um ótimo 2019 a todos!

Desconstruindo o Pop! Discos de 2018

Imagem
Desconstruindo o Pop! Discos de 2018 E lá vamos nós com mais uma lista de discos do ano! Espero que gostem! Semana que vem, as músicas do ano. Até! 1. 'Tell Me How You Really Feel', Courtney Barnett 2. 'God's Favourite Customer', Father John Misty 3. 'Seven', Beach House 4. 'Tranquility Bass Hotel & Cassino', Arctic Monkeys 5. 'Amir', Tamino 6. 'Tônus', Carne Doce 7. 'MassEducation', St. Vincent 8. 'Chris', Christine & The Queens 9. 'Joy As an Act of Resistance', Idles 10. 'All Nerve', The Breeders Menções honrosas; 'Warm', Jeff Tweedy 'Heaven and Earth', Kamasi Washington 'Be the Cowboy', Mitski 'Lush', Snail Mail 'Wide Awake!', Parquet Courts 'Spankle Hard',

Músicas para Salvar sua Vida; 'Always See Your Face', Love (1969)

Imagem
Músicas para salvar sua vida;  'Always See Your Face', Love (1969) Faixa 5 do lado B do álbum 'Four Sail' Lançado em 1969. (Elektra Records). Não lançada como compacto. Composta e produzida por Arthur Lee. Pouco se sabe sobre o processo de composição de 'Always See Your Face' e também sobre o álbum 'Four Sail', lançado em 1969 pelo Love. Na época, Arthur Lee, cérebro por trás da banda, era o último remanescente da formação clássica que gravou a obra-prima 'Forever Changes', de 1967. Lee levou a banda adiante até meio dos anos setenta e, depois de um hiato de mais de quinze anos, retomou suas apresentações solo e, mais tarde, reformou a banda no início dos anos 2000. Porém, a leucemia o levou em 2006. Outro remanescente da formação original, Johnny Echools, ainda se apresenta utilizando o nome. Essa obscura canção acabou se tornando conhecida de um novo público através do filme 'Alta Fidelidade', de 2000,

Discoteca Básica, 'Talking Book', Stevie Wonder (1972)

Imagem
Discoteca Básica, 'Talking Book', Stevie Wonder (1972) Há uma piada dos irmãos Marx que define bem a situação de Stevie Wonder na gravadora Motown. Em Uma Noite Em Casablanca, Groucho Marx encama um diretor de hotel que decide trocar os números dos quartos dos hóspedes. Quando um deles reclama que aquilo seria "uma loucura", Groucho replica: "Mas também seria uma diversão dos diabos!" A maior "loucura" de Stevie Wonder chamou-se Talking Book e cristalizou a independência do cantor em relação aos padrões rígidos da Motown. Até então, na gravadora americana,as músicas deveriam ter três minutos –no máximo-e abordar nas letras temas como o amor e futilidades. Wonder queria ter controle total de suas produções e ainda a liberdade para fazer as músicas que quisesse,com a duração que bem entendesse. Com o passar dos anos,essa exigência ficou cada vez mais cara para os cofres da gravadora e ainda menos rentável com a perda de pres

Disco da Semana; 'The Unforgettable Fire', U2 (1984)

Imagem
Disco da Semana; 'The Unforgettable Fire', U2 (1984) Três discos. Quem, hoje em dia, tem o direito de lançar três discos para emplacar um hit? Nesse nossos tempos de internet. você só tem um soco, uma chance de capturar a atenção do ouvinte. Muitos artistas morreram nesse processo, os famosos "One-Hit Wonders". E o U2 estava quase virando um. Na verdade, nem hit era de verdade; "New Year's Day" era conhecida, mas conseguiu posições tímidas nas paradas para uma banda que almejava mais e que lotava os lugares onde tocava. Essa era a sina deles até então; Banda ao vivo, que cativava pela energia das apresentações e nem tanto pelo número de músicas conhecidas do grande público. E eles precisavam mudar isso, e rápido. Mas como? A ideia era chamar Brian Eno, mentor da guinada musical de David Bowie nos anos setenta e músico colaborador do Roxy Music, Robert Fripp e David Byrne, para produzir um disco diferente, que usasse o e

Shows Completos; Arctic Monkeys, ao vivo no Personal Fest, Argentina - 08/11/2014

Imagem
Shows Completos; Arctic Monkeys, ao vivo no Personal Fest, Argentina - 08/11/2014 Aqui vai a apresentação completa da banda no festival Personal, na Argentina. Confira o set list; 1 – Do I Wanna Know? 2 – Snap Out of It (Extended intro) 3 – Arabella (Extended bridge) 4 – Brianstorm 5 – Don’t Sit Down ‘Cause I’ve Moved Your Chair 6 – Dancing Shoes(With ‘Money Maker’ snippet) 7 – Teddy Picker 8 – Crying Lightning 9 – Knee Socks (Extended intro) 10 – Fluorescent Adolescent 11 – Why’d You Only Call Me When You’re High?(Extended intro) 12 – All My Own Stunts 13 – I Bet You Look Good on the Dancefloor 14 – Library Pictures (Extended intro) 15 – Cornerstone 16 – No. 1 Party Anthem 17 – Mardy Bum (with failed start of 505 between verses) 18 – 505 Encore: 19 – One for the Road (Extended intro) 20 – I Wanna Be Yours (Extended outro) 21 – R U Mine?(Extended outro)